#197 – Samsung Pay – Entrevista com o Diretor de Inovação da Samsung na América Latina

13 de janeiro de 2016

Podcast Especial


Breno Fortes

Geison Guedes
Especial para o Correio

A disputa por alternativas tecnológicas em diversas áreas é grande. A cada momento as empresas buscam meios de nos deixar cada vez mais conectados e, de certa forma, depender menos de meios físico. É o caso das carteiras digitais — onde é possível realizar pagamento pelo cartão de crédito utilizando somente o smartphone.

Aqui no Brasil a empresa sul-coreana Samsung deve ser a pioneira.

De acordo com Gabriel Farias, Diretor de Inovação para a América Latina da Samsung, a escolha do país como terceiro mercado a receber o sistema de pagamentos se deu pela importância comercial do Brasil para a empresa. “O Brasil é um grande potencial mercadológico e, hoje, uma das prioridade da Samsung no mundo. Até por isso a decisão de apresentar o Pay primeiro aqui, em relação a América Latina”.

A maioria das carteiras digitais funcionam com o sistema de conectividade NFC (Campo de comunicação próximo, na sigla em inglês) — uma tecnologia que permite a troca de informações entre dispositivos sem a necessidade de cabos ou fios, sendo necessária apenas uma aproximação física. No entanto, o NFC precisa estar presente nas máquinas de cartão de crédito para o sistema funcionar, o que não ocorre na maioria dos casos.

O grande diferencial do Samsung Pay é não precisar do NFC, mas sim do MST (Transmissão de Segurança Magnética, em inglês), presente em todas as máquinas. Da mesma forma do NFC, ele faz transferência de dados por proximidade, sem qualquer vínculo físico. O cliente precisa apenas tirar uma foto do cartão que o aplicativo salva as informações de forma criptografada. Dessa forma, basta aproximar o celular da máquina de cartão de crédito para realizar um pagamento.

Segurança

A maior preocupação da sul-coreana é a segurança. Segundo Farias, a comunicação entre os dois aparelhos é feita de forma criptografada. “O que o aplicativo faz, é gerar um tolken para a máquina. Os dados do cartão não são repassados e a autenticação é feita pela digital do cliente”, afirma.

Se, por um acaso, o cliente perder o celular, não precisa cancelar os cartões de crédito. Basta entrar no site da empresa, localizar o aparelho e deletar as informações.

Por enquanto, apenas as linhas mais tops da marca contarão com o sistema. De acordo com diretor de inovações, o Galaxy Note 5, S6 EDGE Plus, A5 e A7, receberão o Pay ainda este ano. A ideia é avaliar a experiência e a receptividade dos consumidores. “Conforme as avaliações forem positivas, iremos implantar em aparelhos de linhas anteriores e intermediárias. Lembrando que, apenas aparelhos com leitor de digital poderão receber o Samsung Pay”, confirma Gabriel Farias.

Aproveite para escutar a entrevista completa aqui no blog.

Faça download deste áudio clicando aqui

Breno Fortes
Telegram: @breno_fortes
Email: breno.fortes@gmail.com
Twitter Google+ Facebook Linkedin

No comments yet.

Leave a Reply

UA-43651208-1